SAIBA A ORIGEM DOS FAMOSOS DITADOS POPULARES A QUAL VOCÊ NUNCA SOUBE


Ditados populares são frases repetidas diversas vezes através do tempo, e por isso é muito comum que eles acabem se modificando com o passar dos anos.
Confira agora a origem de algumas dessas expressões, incluindo aquelas que você sempre falou de maneira errada.


"Andar à toa" significa andar sem destino, a expressão surgiu na época das grandes embarcações. Toa é a corda com que uma embarcação reboca a outra. Então um navio que está "à toa" é o que não tem como seguir seu rumo, indo para onde o navio que o reboca determinar. 














"Com a corda no pescoço" é a expressão usada para quando você está sob pressão, sem tempo para terminar algo. Essa expressão vem do fato de que o enforcamento era uma das maneiras mais usadas para executar prisioneiros, que obviamente estavam ficando sem tempo conforme a corda lhe apertava o pescoço.


"Amigo da onça" serve para descrever uma pessoa falsa, que diz ser seu amigo, mas vai te trair. Ninguém sabe exatamente de onde a expressão veio, mas muitos dizem que ela veio de uma piada sobre dois caçadores que dizia:
- O que você faria se estivesse na selva e aparecesse uma onça na sua frente? 
- Dava um tiro nela 
- E se você não tivesse uma arma de fogo? 
- Furava ela com minha peixeira 
- E se você não tivesse uma peixeira? 
- Subia numa árvore 
- E se não tivesse nenhuma árvore por perto? 
- Saía correndo 
- E se suas pernas ficassem paralisadas de medo? 
Nisso, o outro perdeu a paciência e explodiu: 
- Peraí! Você é meu amigo ou amigo da onça?"


A expressão "Salvo pelo gongo" teve origem com as lutas de rua e de boxe, onde o gongo simbolizava o final do round, algo que realmente poderia salvar o boxeador de perder a luta. Hoje a expressão é usada quando alguém escapa de uma situação ruim graças a interferência de algo.


Embora muitas pessoas usem a expressão "Cor de burro quando foge" ela está errada, o correto é "Corro de burro quando foge". A frase vem do fato de que burros podem se tornar agressivos e perigosos quando querem fugir de alguma coisa.


A farinha boa sempre foi colocada em sacos diferentes da ruim, por isso quando se quer dizer que um grupo de pessoas só tem semelhantes se diz que eles são "Farinha do mesmo saco".


"Mais vale um pássaro na mão do que dois voando", a frase veio dos caçadores que preferiam pegar o pássaro que eles já tinham matado do que perder tempo e munição caçando mais pássaros. A expressão significa que é melhor ter pouco do que ser ambicioso e perder tudo.


Acredita-se que a frase usada para descrever pessoas animadas e felizes "Estar com a corda toda" vem do fato de que brinquedos antigos só funcionavam quando a pessoa desse corda neles.


"Batismo de fogo" é a frase usada para definir uma situação difícil que está sendo realizada pela primeira vez. Nos tempos da Inquisição, quem não era batizado da maneira tradicional podia ser condenado à fogueira mesmo sem fazer nada, os fanáticos acreditavam que, assim, os  pecadores conseguiriam a purificação de um batismo de verdade.






"Com o Rei na barriga" significa que uma pessoa é muito egocêntrica, dá muita importância a si mesma. A expressão vem do fato de que as Rainhas sempre eram tratadas com cuidado especial quando estavam grávidas do rei, ás vezes isso acontecia mesmo quando a criança era bastarda.

"Bicho de sete cabeças" pode significar uma situação difícil, ou uma pessoa irritada com atitudes exageradas. A expressão vem da lenda da Hidra de Lerna, um monstro de diversas cabeças que foi derrotada por Hércules durante a realização de seus 12 Trabalhos. Dizem que se você cortasse uma cabeça, duas nasciam no lugar.

"Patavinas" significa literalmente "nada". A palavra vem da cidade italiana Pádua, também chamada Patavium. Acredita-se que os romanos criticavam o escritor nativo Tito Lívio por não usar o Latim como língua, em vez disso ele escrevia em seu idioma natal, ou seja os romanos não entendiam "patavium" do que ele escrevia.

"Com as favas contadas" significa que o resultado é certo. Fava é o nome da vagem seca de qualquer planta, e elas eram usadas antigamente para votações, por exemplo: favas brancas e pretas significavam sim ou não respectivamente. Cada votante colocava o voto, ou a fava, na urna e quem tivesse o maior número de favas brancas ganharia.

A expressão "Puxa-saco" começou a ser usada na gíria militar, esse era o apelido dado aos oficiais que durante as viagens carregavam os sacos de roupa de seus superiores. Agora a expressão significa alguém que faz qualquer coisa para agradar.


"Quem tem boca vai a Roma" é outro ditado muitas vezes dito errado, o correto é "Quem tem boca vaia Roma", isso porque o governo romano já sofreu várias críticas durante a história.

Judas traiu Jesus em troca de 30 pedaços de prata. Depois ele se suicidou se enforcando em uma árvore, mas o dinheiro não estava junto ao corpo, dizem que ele também estava sem suas sandálias. Os soldados partiram em busca delas, onde, provavelmente, estaria o dinheiro, mas não se sabe se encontraram algo. Por isso quando se fala de um lugar longe se diz que é onde "Judas perdeu as botas", embora ele nem devesse usar botas.

"Casa da mãe Joana" significa um lugar onde sem ordem onde todo mundo faz o quer. Mas quem é Joana? A frase diz respeito a Joana I de Nápoles que viveu na Idade Média entre 1326 e 1382 e foi rainha de Nápoles e condessa de Provença. Em 1347, aos 21 anos, Joana regulamentou os bordéis da cidade onde vivia refugiada. Uma das normas dizia: "O lugar terá uma porta por onde todos possam entrar.". Em Portugal, a expressão paço-da-mãe-joana virou sinônimo de prostíbulo. Trazida para o Brasil, o termo paço, por não ser da linguagem popular, foi substituído por casa e Casa da mãe Joana virou um ditado popular.


"O pior cego, é o que não quer ver" significa negar-se a ver a verdade que está bem na sua frente. Acredita-se que a expressão veio da história do doutor Vincent de Paul D'Argenrt que em 1647, em Nimes, na França, na universidade local fez o primeiro transplante de córnea em um aldeão de nome Angel, mas assim que passou a ver o mundo o aldeão ficou horrorizado, disse que o mundo que ele imaginava era muito melhor. Pediu então ao doutor que lhe deixasse cego de novo e entrou para a história como o cego que não queria ver.





"Quem não tem cão, caça com gato", na verdade, a expressão correta é "Quem não tem cão caça como gato", ou seja, se esgueirando, astutamente, traiçoeiramente.

Uma conversa interminável em tom de lamúria, irritante, monótona é um "Nhenhenhém", a expressão veio dos índios Tupi-Guarani. N'nhaém, significa falar e quando os portugueses vieram para cá os nativos não entendiam aquela falação estranha e diziam que os portugueses ficavam de “N'nhaém-n'nhaém-n'nhaém”.

Quando a mulher está naqueles dias se diz que ela está "De paquete", paquete é a denominação dada aos antigos navios de luxo de grande velocidade que costumam fazer entregas...uma vez ao mês.

"Pensando na morte da bezerra" significa estar distante, pensativo, alheio a tudo. A expressão tem origem nos tempos bíblicos, o bezerro era adorado pelos hebreus e sacrificados para Deus num altar. Quando Absalão, por não ter mais bezerros, resolveu sacrificar uma bezerra, seu filho menor, que tinha grande carinho pelo animal, se opôs, mas isso não adiantou e a bezerra foi oferecida aos céus, o garoto passou um tempo sentado ao lado do altar “pensando na morte da bezerra”. Consta que meses depois ele veio a falecer ainda pensando em sua bezerra.

Quando duas pessoas são parecidas se diz que eles são "Cuspido e escarrado", essa expressão também está errada, o correto é "Esculpida em carraro", carraro sendo um tipo de mármore usado para fazer esculturas.

O "Santo do pau oco" é aquele pessoa dissimulada, que se faz de boazinha, mas não é. A expressão surgiu na época da retirada do ouro brasileiro durante o século XVIII, naquela época os contrabandistas de ouro, moedas e pedras preciosas utilizavam estátuas de santos ocas por dentro. O santo era então “recheado” com o contrabando e enviado para Portugal.


"Sem eira nem beira" significa uma pessoa sem bens, sem posses. Eira é o lugar usado nas fazendas para se limpar, secar e debulhar os cereais, beira é a beirada da eira. Quando uma eira não tem beira, o vento leva os grãos e o proprietário fica sem nada.
Os nordestinos deram uma explicação diferente ao ditado, segundo eles antigamente as casas das pessoas ricas tinham um telhado triplo: a eira, a beira e a tribeira como era chamada a parte mais alta do telhado. As pessoas pobres não tinham condições de fazer este telhado triplo, então construíam somente a tribeira ficando assim “sem eira nem beira”.

"Dourar a pílula" significa tentar fazer uma situação ruim parecer melhor. A expressão vem dos fatos de que as antigas farmácias embrulhavam as pílulas em papéis requintados, coloridos, para dar melhor aparência ao amargo remédio e fazer as pessoas comprarem.

Acredita-se que a fase "A voz do povo é a voz de Deus" veio do fato de que antigamente as pessoas consultavam o deus Hermes, na cidade grega de Acaia, e faziam uma pergunta ao ouvido de uma estátua dele. Depois o crente cobria a cabeça com um pano e saía à rua, as primeiras palavras que ele ouvisse do povo era a resposta a sua dúvida.






A galocha é um tipo de calçado de borracha reforçado pera protegê-lo da chuva e da lama. Por isso, há uma hipótese de que a expressão "chato de galocha" representaria um chato resistente e insistente.









"Jurar de pés juntos", a expressão surgiu através das torturas executadas pela Santa Inquisição, nas quais o acusado de heresias tinha as mãos e os pés amarrados e era torturado pra dizer nada além da verdade, literalmente jurando de pés juntos.

"Motorista barbeiro" é um motorista ruim, a expressão veio do século XIX onde os barbeiros faziam não somente os serviços de corte de cabelo e barba, mas também, tiravam dentes, cortavam calos, entre outros, e por não serem profissionais, seus serviços mal feitos geravam marcas. A partir daí todo serviço mal feito era atribuído ao barbeiro, pela expressão "coisa de barbeiro".










"Tirar o cavalinho da chuva" significa desistir de algo. No século XIX, quando uma visita iria ser breve, ela deixava o cavalo ao relento em frente à casa do anfitrião e se fosse demorar, colocava o cavalo nos fundos da casa, em um lugar protegido da chuva e do sol. Mas dizem que o convidado só poderia pôr o animal protegido da chuva se o anfitrião percebesse que a visita estava boa e dissesse: "pode tirar o cavalo da chuva".

A expressão "À beça" significa "em grande quantidade". É atribuída aos argumentos usados pelo jurista sergipano Gumercindo Bessa ao enfrentar Rui Barbosa na famosa disputa pela independência do Acre, que seria incorporado ao Estado do Amazonas. Por isso o correto seria "à Bessa".







O termo "Guardar a sete chaves" designa algo muito bem guardado. No século XIII, os reis de Portugal adotavam um sistema de arquivamento de jóias e documentos importantes da corte através de um baú que possuía quatro fechaduras, cada chave era distribuída a um alto funcionário do reino. O número sete passou a ser utilizado devido ao valor místico atribuído a ele, desde a época das religiões primitivas. 

"Lei para inglês ver" é a expressão usada no Brasil e em Portugal para leis ou regras que não são cumpridas na prática. A expressão surgiu por volta de 1830, quando a Inglaterra exigiu que o Brasil aprovasse leis que impedissem o tráfico de escravos. No entanto, todos sabiam que essas leis não seriam cumpridas, assim, essas leis eram criadas apenas "pra inglês ver". 

"Pão duro" é a pessoa que não gosta de gastar seu dinheiro, a expressão vem de uma peça teatral de Amaral Gurgel, baseada em um mendigo que supostamente viveu no Rio de Janeiro no início do século 20. Ele abordava as pessoas pedindo qualquer coisa, nem que fosse "um pedaço de pão duro". Quando ele morreu, descobriu-se que o homem não era pobre, ele tinha um respeitável patrimônio, com contas em bancos e até imóveis em seu nome.

"Dar com os burros n'água" significa tentar algo e falhar. A expressão surgiu no período do Brasil colonial, onde tropeiros escoavam a produção de ouro, cacau e café, para isso eles precisavam ir da região Sul à Sudeste sobre burros e mulas. O fato era que muitas vezes esses burros, devido à falta de estradas adequadas, passavam por caminhos muito difíceis e regiões alagadas, onde os burros chegavam até a morrerem afogados.

"A dar com o pau" significa em grande quantidade, fartura. Acredita-se que a frase veio dos navios negreiros onde os negros capturados preferiam morrer durante a travessia do que sofrer o resto de suas vidas, pra isso, deixavam de comer. Então, criou-se o "pau de comer" que era atravessado na boca dos escravos, assim os marinheiros jogavam sopa direto no estômago deles. O pau também era usado para bater nos negros.

"Água mole em pedra dura tanto bate até que fura" é a expressão usada para dizer que a persistência vence a dificuldade, ou seja, insista que você consegue. Acredita-se que foi o poeta Ovídio (43 a.C. -18 d.C.), autor de "'A arte de amar" e "Metamorfoses" que disse "A água mole cava a pedra dura", como o povo adora uma rima a frase logo foi mudada.






A expressão "Acabou em pizza" quer dizer que um crime ficou sem punição e os culpados não foram responsabilizados. O termo surgiu no futebol, na década de 60, alguns cartolas palmeirenses se reuniram para resolver alguns problemas e, depois de 14 horas seguidas de brigas e discussões, estavam com muita fome. Assim, todos foram a uma pizzaria e simplesmente esqueceram o assunto. Depois desse episódio, Milton Peruzzi, que trabalhava no jornal Gazeta Esportiva, publicou a seguinte manchete: "Crise Do Palmeiras Termina Em Pizza". Daí em diante, a expressão pegou.


Cuidado com o que você fala, afinal "As paredes têm ouvidos". A expressão tem várias origens, os persas costumavam dizer "As paredes têm ratos, e ratos têm ouvidos". Já o escritor Geoffrey Saucer disse em um de seus contos "aquele campo tinha olhos, e a madeira tinha ouvidos". Esses provérbios vem do fato de que muitos castelos e palácios antigos tinham passagens secretas de onde as pessoas podiam espionar umas as outras.




É tão caro que vai "Custar os olhos da cara", a frase vem dos bárbaros que costumavam arrancar os olhos de seus prisioneiros, pois assim eles não se vingariam de ninguém.

"Dar de mão beijada" significa entregar algo a alguém sem nenhum pedido de retribuição. A expressão vem do fato de que diante dos papas, os reis e nobres primeiro beijavam a mão de Sua Santidade e em seguida, faziam suas ofertas, entregando à Igreja terras, palácios e outros bens.

Comprar "Gato por lebre" significa ser enganado, é que durante a guerra muitos comerciantes realmente vendiam carne de gato no lugar de lebre, para isso eles deixavam a carne felina na água temperada para disfarçar seu cheiro.

"Lua de mel" vem de Honeymoon. Na Irlanda, na Idade Média, os jovens recém-casados tinham o costume de tomar uma bebida fermentada chamada mead composta de água, mel, malte, levedo, entre outros ingredientes. O mel era considerado afrodisíaco e a bebida deveria ser consumida durante um mês (ou uma lua).

"Dor de cotovelo" representa o ciúme ou despeito por motivo de amor. A expressão vem da posição em que as pessoas normalmente costumam beber em bares, com um cotovelo apoiado na mesa. 

A expressão "Rasgar a seda" que é utilizada quando alguém elogia grandemente outra pessoa, surgiu possivelmente através da peça de teatro de Luís Carlos Martins Pena. Na peça, um vendedor de tecidos usa o pretexto de sua profissão pra cortejar uma moça e começa a elogiar exageradamente sua beleza, até que a moça percebe sua intenção e diz: “Não rasgue a seda, que se esfiapa”.

"Timtim por timtim" significa nos mínimos detalhes, a expressão é a onomatopeia do som de duas moedas se tocando,  em sua origem, a expressão era usada para se referir a uma conta ou dívida paga até a última moeda, paga nos últimos detalhes.

Embora a expressão "Tirar água do joelho" seja brasileira, ninguém sabe ao certo de onde ela veio, mas a expressão para ir ao banheiro e se aliviar pode ter sofrido influência de dois procedimentos: a retirada médica do líquido sinovial do joelho (responsável por lubrificar a articulação) e a emenda de canos de água, popularmente conhecida como "joelho".

"Fazer uma vaquinha" significa juntar dinheiro, a frase veio da década de 20, quando a torcida do time carioca Vasco da Gama disse que caso o time vencesse, os atletas levavam 10 mil réis ou "um coelho" (animal correspondente ao número no jogo do bicho). No caso de vitória importante, o prêmio era 25 mil, ou uma "vaca".

A expressão "A cobra vai fumar" surgiu durante o inicio da Segunda Guerra Mundial, quando alguém (possivelmente um jornalista ou o presidente Getúlio Vargas) disse "É mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na Guerra". Quando a Força Expedicionária Brasileira entrou na Guerra eles usaram o simbolo acima como provocação. Hoje a expressão significa que problemas podem surgir.





"Segurar vela" significa estar sobrando. Dizem que antigamente empregados tinham de segurar uma vela para que os trabalhadores mais experientes pudessem trabalhar no escuro. Há quem diga ainda que isso se aplicava até na hora do sexo, quando o empregado era obrigado a ficar de costas para não ver o que seus patrões estavam fazendo.

Ser "Meia-tigela" significa ser ruim em algo. Na monarquia os empregados costumavam ganhar sua alimentação de acordo com o serviço que prestavam, se você fosse bom você levava uma tigela inteira de comida e se fosse ruim levava apenas meia-tigela.

Um lugar ruim é o "Quinto dos infernos", quinto é na verdade um imposto português da época do Brasil colonial que correspondia a 20% do ouro extraído. Quando os navios da Coroa chegavam os portugueses diziam: "Lá vem a nau dos quintos dos infernos", o inferno referido sendo o Brasil.



Compartilhe no Google Plus

Sobre Odney Sales

Blogueiro, poeta e fundador do site Super Atento, do site de curiosidades Most Curious Curiosity do blog de tutoriais Odney Sales Tutoriais do blog de poesias Poesias de Odney Sales do site de humor Humorada Mente e do meu blog pessoal Blog do Odney Sales. Obrigado por ler os meus artigos. Volte sempre!